sexta-feira, 15 de fevereiro de 2013

O Tony

Ontem, no café do costume, duas velhotas e duas mulheres um nadinha mais novas discutiam os méritos do Tony Carreira. A mais relutante em reconhecer-lhe o talento era uma das mais velhas: «Se me dessem bilhete e uma cadeira... ainda assim NÃO IA!». «Mas ele é muito educado», contrapôs outra. «A minha filha já o viu duas vezes no Atlântico e eu uma, na Amadora». «Para estar lá de cu alapado prefiro ficar estar em casa!», insistia a outra, irredutível. Em busca de chão comum, a fã do carreira lembrou-se de dizer que também já tinha visto «o James» em concerto. Uma das suas interlocutoras admite: «Ah, esses já era capaz de ver. São portugueses?». «Não não, estrangeiros». Falaram ainda de scorpions (!), operações ao nariz e os vestidos «cavados» da «muito bem constituída» Ana Bacalhau, tudo sob o ar atento mas de desprezo do homem das tertúlias/explicações, ontem sem plateia mas com um notebook onde consultava um pdf sobre medicina.

(Novembro 2012)

Sem comentários:

Enviar um comentário